Borboletas Noturnas

Em Portugal são conhecidas 999 espécies de macroheteróceros (ou borboletas noturnas) distribuídas por 15 famílias. (A divisão entre macroheterocera e microheterocera é artificial e as famílias classificadas em cada categoria variam de autor para autor). Na Marinha Grande, a esta data, estão confirmadas cerca de 120 espécies de 10 famílias distintas. Este número, no entanto, deverá aumentar consideravelmente consoante formos efetuando novas sessões de observação noturnas na região.

Família Drepanidae

Constituída por borboletas de tamanho pequeno a médio (20 a 45 mm), de asas angulares, geralmente terminando em gancho. As lagartas alimentam-se, essencialmente de árvores e arbustos. 13 espécies conhecidas em Portugal, 4 confirmadas na Marinha Grande.

Família Erebidae

Uma família criada recentemente, englobando algumas espécies anteriormente classificadas na família Noctuidae e todas as espécies das antigas famílias Arctiidae e Lymantriidae. 123 espécies conhecidas em Portugal, 23 das quais confirmadas na Marinha Grande.

Família Geometridae

Uma família muito vasta, constituída por borboletas de tamanho muito pequeno a médio (10 a 50mm). As lagartas movem-se de forma caraterística, esticando o mais possível a parte da frente do corpo e puxando depois a parte de trás ao seu encontro. 325 espécies em Portugal, 40 confirmadas na Marinha Grande.

Família Lasiocampidae

Borboletas de tamanho médio a grande. Quando em repouso fazem lembrar uma folha caída. Antenas dos machos marcadamente bipectinadas. O abdómen das fêmeas é robusto, muitas vezes adornado com um tufo na região anal. Das 19 espécies conhecidas em Portugal, 5 estão confirmadas na Marinha Grande.

Família Limacodidae

Uma família com espécies essencialmente tropicais, de tamanho pequeno a médio, geralmente coloridas. Na Europa conhecem-se 4 espécies e duas delas ocorrem em território nacional. A Hoyosia codeti surge também na Marinha Grande.

Família Noctuidae

A maior família da ordem Lepidoptera com 20.000 espécies a nível mundial. Inclui espécies muito diversas, quer em tamanho quer em comportamento. A maioria são cinzentas ou acastanhadas, com linhas ou pontos nas asas. Das 364 espécies existentes em Portugal, 41 estão confirmadas na Marinha Grande

Família Nolidae

Uma família composta por espécies geralmente pequenas e de cores pardas. Das 20 espécies conhecidas em Portugal, 4 estão confirmadas na Marinha Grande.

Família Notodontidae

Uma família vasta, com espécies de tamanho médio. Algumas das lagartas têm, por vezes, aspetos espetaculares, enquanto outras são gregárias, vivendo em ninhos de seda comunitários (caso das processionárias). 26 espécies em Portugal, 5 das quais confirmadas na Marinha Grande.

Família Saturniidae

Uma família de borboletas grandes a muito grandes. Geralmente são muito vistosas, possuindo grandes ocelos. Algumas espécies tropicais podem atingir 30 cm de envergadura. Apenas 2 espécies em Portugal: a Saturnia pavonia e a Saturnia pyri. A primeira ocorre na Marinha Grande.

Família Sphingidae

Constituída por borboletas de tamanho médio a grande, com corpo robusto e asas estreitas e afiladas. Muitas espécies apresentam um longo probóscide que lhes permite sorver néctar das plantas durante o voo. As lagartas da generalidade dos esfingídeos apresentam um espinho no último segmento abdominal. 17 espécies em Portugal, 8 das quais confirmadas na Marinha Grande.